O que quase ninguém te fala sobre organização

 

 

O que quase ninguém te fala sobre organização.

 

 

Vai parecer básico, porque é básico mesmo, você não precisa do Planners mais caro, ou o caderno super top para ser organizado.”

 

Nas enquetes do Instagram sempre lançamos perguntas para conhecer nosso público, abrimos caixinha pedindo sugestão, dicas e as dúvidas.

No último domingo dia 31 de janeiro, pela manhã nas interações o tema foi sobre métodos de organização, se o público usava alguma e apareceram diversas formas: agendas, planners, Bullet Journal e até aplicativos. Até aí tudo normal, mas algo chamou minha atenção, 32% responderam que não fazem nenhum tipo de organização, sendo que desses, 78% não usam porque acham de alguma forma difícil.

E aí que eu percebi que essa dificuldade todos nós que gostamos de usar cadernos e agendas para anotar, já passamos.

Antes de mais nada, tenham em mente que a organização precisa ser prática e funcional.

Já ouviram falar do autor Austin Kleon? Austin é um autor best-seller do New York Times que tem diversos livros publicados, em um deles, “Mostre seu trabalho” ele diz: - “Anote todas suas ideias, elas serão úteis no futuro”.

E isso engloba muito o conceito de usar um Planner. Usarei o exemplo do Planner, que é o que eu uso, já que esse ano de 2021 está sendo a minha primeira experiência com esse tipo de organização, passei os últimos três anos usando um caderno aliado a técnica do Bullet Journal.

O que pra mim era ótimo, até se tornar algo que além de não me motivar como antes, me levava um certo tempo para montar as semanas. Eu que gosto de coisas alinhadas e visualmente equilibradas, foi um terror lidar com isso.

Pensei em desistir, e voltar lá para uma agenda básica mesmo, até que, resolvi testar um planner. Estou há um mês usando e abusando dessa agenda “reformulada”, digo isso porque opPlanner pode ser comparado a uma agenda, a grande diferença está no seu layout e funcionalidade.

Enquanto temos o produto agenda, com uma visão diária, dividido cada página por dia, lembra a sensação da época de diários, com grandes espaços para você pode escrever.

Já o produto planner, vem com uma visão semanal, você passa a visualizar toda sua semana e se programar, é possível alinhar seus lembretes, rastrear hábitos, incluir metas, criar listas de tarefas e diversas outras coisas.

Lembrando que os planners digitais vem garantindo espaço no mercado e ganhando mais e mais adeptos. Confesso que gosto muito de ter um papel, ter algo físico funciona mais, para mim.

E o que todas essas formas de organização tem em comum: o escrever/anotar.

Lembra o que citei uma fala do Austin falou lá em cima sobre “Anote suas ideias”, iremos usar esse mesmo conceito de anotar suas tarefas, pois para estimular a organização, você precisa criar o hábito de anotar, e para isso tenha sempre um caderninho, e concentre suas compromissos e tarefas ali.

Se você é do time moderninho, tudo bem, anote em seu celular ou tablet também.

"A minha grande dica para vocês é: Comecem.

Vai parecer básico, porque é básico mesmo, você não precisa do planner mais caro, ou o caderno super top para ser organizado.”

Confesso que já tive um caderninho velhinho e me organizava como ninguém.

O processo de ter um planner e preencher ele sempre que uma tarefa é cumprida, traz uma sensação de conquista. Criar recompensas quando você concluir suas tarefas, é algo que funciona muito bem, vários estudos trazem isso que nosso cérebro gosta de recompensas, é como ganhar a sobremesa após o almoço.

Agora eu quero saber. você já tem esse costume de ter algum tipo de organizador?

Se sim, conta pra gente como você se organiza, se tem alguma dica para quem quer começar ter um planner... E você que quer começar a ter uma vida mais organizada, comece com um bloquinho anotando suas tarefas, acreditem, ter um bloquinho no bolso e anotar seus lembretes pode ser valioso tanto para você e seu cérebro.

  

Equipe Corini / Mis

Você pode gostar também

0 comentários